SURTE

Evento discute produção jornalística e combate à fake news

23/12/2019

De forma despretensiosa, como afirmou o professor José Dirceu Góes, da disciplina Oficina de Radiojornalismo 1, do curso de Comunicação Social e Jornalismo, nasceu a ideia para realizar o evento “Processos de Produção Jornalística em Rádio e TV Públicas e Comerciais”, que aconteceu nesta terça, 3, no campus de Vitória da Conquista. O objetivo foi discutir os desafios da atualidade na produção jornalística.

O que, inicialmente, seria um bate-papo em sala de aula se tornou um evento que reuniu professores, estudantes e profissionais da área, para falar sobre o processo produtivo da notícia em diferentes veículos de comunicação. A iniciativa aconteceu a partir de conversas entre os professores das disciplinas Oficina de Radiojornalismo 1 e Oficina de Telejornalismo 1. “São duas disciplinas extremamente práticas, mas que a gente conversa muita teoria dentro delas, então, nessa troca com os estudantes, a coisa ganhou corpo e o evento aconteceu com sucesso”, destacou Góes.

O debate foi conduzido por profissionais de emissoras de rádio e TV públicas e comerciais da cidade, o que gerou uma discussão com pontos de vistas diversos. Foram apresentadas as rotinas dos profissionais dentro das redações e considerada a necessidade que a profissão impõe aos mesmos para que sejam multifuncionais, mas o tema de destaque foi a ocorrência de fake news, as chamadas notícias falsas.

“Somos bombardeados diariamente por essas informações e cabe a cada um, na sua produção de notícias, a checagem desses fatos, dessas fontes, de que forma essas informações vão ser trabalhadas para chegar ao nosso público”, salientou a jornalista Aline Ferraz, que está lotada no Sistema Uesb de Rádio e TV Educativas (Surte).  A profissional ainda ressaltou que esse é um assunto de suma importância para ser abordado, além da necessidade de se falar sobre a rotina de trabalho e o mercado que será encontrado pelos futuros profissionais.

Sobre o assunto, o professor Danilo Duarte, coordenador do Colegiado do curso de Comunicação Social e Jornalismo, declarou que entende que o jornalismo é cada vez mais importante na sociedade atual. “A gente tem um volume muito grande de informações, só que informações falsas, então, o jornalista nunca foi tão necessário. É importante discutir, debater que qualidade de jornalismo precisamos para combater essa desinformação”, ressaltou.

 

Fonte: Ascom Uesb