SURTE

10 fatos para lembrar e celebrar os 10 anos da Uesb FM

06/03/2020

                                                             

10 fatos para lembrar e celebrar os 10 anos da Uesb FM

 

 

 

Há exatamente 10 anos, entrava no ar a Uesb FM, um marco histórico para a Universidade que, por meio das ondas do rádio, ampliou o seu compromisso social de promover a educação e a cultura regional. Nessa década, além de tocar música de qualidade, a emissora vem trazendo informação à população de Vitória da Conquista e de mais 40 cidades da região Sudoeste, por meio de um jornalismo comprometido e responsável.

Para lembrar essa data histórica, o que acha de relembrar fatos que marcaram essa década? De 2010 para cá, muitos momentos marcaram a trajetória da Uesb FM. Confira agora dez fatos e curiosidades marcantes da emissora.

1. Pioneira no interior do Nordeste

Com a implantação da emissora, a Uesb se tornou a primeira universidade no interior do Nordeste brasileiro a gerir uma rádio educativa. Com programas educativo-culturais, a Uesb FM passou a oferecer aos cidadãos algo novo: a possibilidade de sintonizar em uma rádio com uma proposta diferenciada de conteúdo, uma alternativa à mídia comercial da região. Preocupada com a educação, a emissora traz, em sua programação, conteúdos que buscam fortalecer a cidadania por meio da informação e da cultura.

2. Uesb Notícias: informação com compromisso

No ar desde o início da emissora, o Uesb Notícias é o principal programa jornalístico da Rádio. Com apresentação inicial de Nilton Júnior e operação técnica de Alex Lima, a primeira edição do jornal foi também a primeira produção exibida na Uesb FM. No dia 5 de março de 2020, o jornal exibiu sua 2365ª edição, sempre pautando o que há de mais importante para a população. Diversos jornalistas já passaram pela apresentação e reportagem do noticiário ao longo dessa década, contribuindo com a difusão do jornalismo cidadão, com interesse na informação de qualidade.

3. Os primeiros passos

Além do Uesb Notícias, a Uesb FM contou com mais quatro programas logo no início da sua história. O primeiro deles foi o “Giro Esportivo”, comandado por Junior Patente. A atração trazia os principais destaques do mundo esportivo, abraçando modalidades que nem sempre ganham espaço na mídia tradicional. O “Giro Esportivo” integrou a grade da emissora até 2017.

Ainda nos primeiros meses após a implantação, o ouvinte pode conferir o “Uesb Rural”, com Luis Carlos Dudé, o “Cult Mix”, apresentado por Caique Santos, e o “Coisas de Mulher”, liderado pela radialista Sara de Castro (in memoriam).

4. Valorização da música nacional e regional

Um dos grandes compromissos da Uesb FM é a difusão com a cultura nacional e, sobretudo, regional. Em sua grade de programas musicais, a emissora buscou dar espaço para vozes e melodias que cantassem as histórias brasileiras, nordestinas e baianas. Um dos principais programas nesse segmento é o “Hora Brasilis”, no ar desde 2010. A atração musical entrega ao ouvinte uma hora especial com a trajetória musical de diversos artistas nacionais.

Além disso, a Uesb FM conta, atualmente, com o “Baianada”, que dedica uma hora inteira ao melhor da música regional de Vitória da Conquista e da Bahia. Aos sábados e domingos, o “Samba Uesb” resgata grandes canções do gênero popular que representa bem a cultura brasileira. Outra atração que destaca a música nacional é o “Fora do Circuito”, programa que abre espaço para o som de grandes artistas que não tocam nas rádios comerciais.

 

5. Do rádio para a web

Em março de 2012, a programação da Uesb FM ampliou as possibilidades de acesso ao seu conteúdo. Além da sintonia pela 97,5 FM, o conteúdo da emissora passou a ser transmitida pela internet. Com a novidade, as barreiras geográficas foram ultrapassadas, chegando a ser ouvida em qualquer lugar do mundo.

6. Premiada nacionalmente

Ao longo dos anos, a produção jornalística da emissora foi reconhecida em diversas premiações nacionais. Em maio de 2011, com apenas um ano de existência, a reportagem sobre a “Construção de cisternas no semi-árido baiano” foi finalista do Prêmio Sebrae de Jornalismo. A matéria, que teve produção de Mariana Lacerda, então estudante de Jornalismo da Uesb, execução da jornalista Carla Simões, e edição de Célio Santos, concorreu na categoria “Iniciativas Empreendedoras”.

Em abril de 2012, a Uesb FM venceu o Prêmio BNB de Jornalismo, na categoria Mídia Eletrônica – Rádio. A reportagem vencedora foi “Desenvolvimento Regional através da Agricultura Familiar”, de autoria da jornalista Carla Simões. Em seguida, a emissora foi novamente finalista do Prêmio Sebrae de Jornalismo, com as reportagens “A bucha vegetal como fonte de renda e sustentabilidade”, da jornalista Geane Sampaio, e “Ei! Saiba como se formalizar”, também de Carla Simões com edição do jornalista Ramon Ferraz.

Bianca Brito e Raíssa Novais, em 2013, quando eram estagiárias da Uesb FM, foram as vencedoras do Prêmio Telefônica Vivo de Jornalismo Universitário, na categoria Radiojornalismo, com a reportagem intitulada “Se toca, mulher”, que abordava a importância do autoexame da mama. Já em 2014, a então estagiária da Uesb FM, Caroline Pimenta, foi campeã do Prêmio Jovem Repórter, promovido pela Rádio CBN Salvador. A conquista foi alcançada com a matéria “As contribuições das tecnologias no cotidiano”.

 

7. Laboratório para estudantes de Jornalismo

Um dos principais compromissos da Uesb FM passa pela formação profissional. Espaço para estágio, a emissora sempre contou com a participação de estudantes do curso de Jornalismo da Uesb, possibilitando a vivência prática da profissão e a ampliação do conhecimento. Dezenas de estudantes já passaram pela produção jornalística e musical da emissora, além de atuarem como repórteres durante esse exercício prático.

8. Protagonismo Feminino

Desde o início da sua história, a presença feminina sempre foi muito marcante na Uesb FM. Diversas mulheres já ocuparam e ainda ocupam posições de destaque na estrutura da emissora, como em cargos de coordenação. Além disso, nesses 10 anos, grande parte da programação da Uesb FM foi comandada por mulheres, inclusive o principal programa jornalístico da emissora, o Uesb Notícias, que hoje tem à frente a jornalista Aline Luz, mas já contou com o comando de Milenna Castro, Mariana Lacerda, Andrea Póvas, Talita Marins.

Na programação musical, um grande destaque da emissora foi a radialista Sara de Castro, primeira mulher a apresentar uma atração na Uesb FM, com o “Coisas de Mulher”. Sara, que apresentava o “Tarde Uesb” e o “Fim de Tarde”, integrou a equipe até 2017.

 

9. Espaço aberto para a comunidade

Em busca de uma participação efetiva da comunidade regional, a Uesb FM abriu espaço para programas produzidos por pessoas e/ou instituições sociais. A novidade chegou em 2019 e a seleção dessas novas atrações foi feita por meio de Edital público. Com caráter colaborativo, os programas são escolhidos anualmente e dão voz a questões sociais de relevância. É a sociedade falando por si!

Para 2020, a grade com essas produções foi formada por seis programas, além de especiais mensais desenvolvidos por estudantes e profissionais da comunidade acadêmica.

 

10. Uesb FM em Jequié

Ao completar 10 anos de existência, a Uesb FM dá um novo e grande passo: ampliar o seu sinal para cobrir cidades dos territórios de identidade do Médio Rio de Contas e Vale do Jequiriçá. Isso será possível com a implantação do Serviço de Radiodifusão Sonora em Frequência Modulada na cidade de Jequié.

Para dar início à operação da Uesb FM no município, a Universidade já está finalizando a fase técnica, que envolve a compra de equipamentos e montagem do espaço onde a Rádio irá funcionar. Com a instalação da Uesb FM em Jequié, ainda neste primeiro semestre, a Universidade amplia seu alcance e reforça seu compromisso com a informação, a formação e o conhecimento.

 

(Por Ascom Uesb)